Advocacia
NÃO FAÇA O INVENTARIO SEM SABER DISSO.

NÃO FAÇA O INVENTARIO SEM SABER DISSO.

INVENTARIO JUDICIAL.

 

o inventário judicial é a forma de transferir a herança para herdeiros na justiça. Graças a isso, ele é burocrático e longo. Alem disso, é obrigatório quando existe testamento, herdeiros menores de idade, bem como discordância na partilha.

 

Quando uma pessoa falece, bens, obrigações e dividas, se transferem automaticamente para herdeiros.

E, para formalizar a transmissão é necessário abrir o processo de inventario, que pode ser feito na justiça.

Em alguns casos, o inventario judicial é obrigatório. A necessidade de compreender esse processo para saber se deve fazer o inventario na justiça.

 

A partir da data da morte do autor da herança, você deve dar entrada no inventário em até 60 dias, o juiz pode prolongar este prazo.

Ultrapassar este período, pode gerar multa. O valor é definido pelo estado.

 

É indispensável a contratação de um advogado para dar entrada no inventario, o profissional deve sanar suas duvidas, e te ajudara a apurar a existência de um testamento.

E por fim este Dara entrada na petição inicial e solicitar a abertura do inventario judicial.

 

Podem dar entrada no inventario judicial:

  • O cônjuge ou companheiro sobrevivente;
  • O herdeiro;
  • O legatário;
  • O testamenteiro;
  • O cessionário do herdeiro ou do legatário;
  • O credor do herdeiro, do legatário ou, até mesmo, do autor da herança;
  • O Ministério Público, quando há herdeiros incapazes;
  • A Fazenda Pública.

 

O inventario será feito no local onde o falecido morou, ou onde seus bens se localizam, por tanto, os herdeiros não escolhem o local onde este será feito.

 

duvidas? entre m contato através do chat ao lado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.