Advocacia
Quais foram os principais impactos da Reforma Trabalhista?

Quais foram os principais impactos da Reforma Trabalhista?

Quais foram os principais impactos da Reforma Trabalhista?
A Reforma Trabalhista impactou algumas relações de trabalho, trazendo alterações de temas importantes como férias, jornada de trabalho, remuneração, plano de carreira, etc. Na verdade algumas alterações que foram feitas eram necessárias, porém a Consolidação das Leis do Trabalho — CLT — foi elaborada em 1943 e precisava ser atualizada. Embora tenha sido um assunto de críticas a reforma proporcionou mudanças importantes para a melhoria da relação do trabalho para ambas as partes. Isso foi oque trouxe impactos nas ações trabalhistas.

Por que foi feita a reforma trabalhista?
De acordo com o governo brasileiro é conseguir desburocratizar as relações trabalhistas, aumentando o número de empregos. Até foi modificados mais de 100 pontos em relação às leis, os colaboradores perceberam na prática os efeitos da Reforma Trabalhista funciona mais rápido.

Quais são os principais direitos trabalhistas?
Direitos trabalhistas previstos na CLT
Jornada de trabalho. De acordo com a Constituição Federal de 1988, a jornada de trabalho de um colaborador não deve ultrapassar oito horas diárias e 44 horas semanais, Hora extra, FGTS, 13º Salário, Férias, Licença-maternidade e licença-paternidade, Seguro desemprego, Vale-transporte etc.

O que melhorou após a reforma trabalhista ter sido realizada?
Após a reforma trabalhista melhorou muito as leis trabalhista até por que após a reforma trabalhista a leis passaram ser mais reconhecidas e praticadas por todos. E além de tudo os direitos de todos os cidadão foram reconhecidos e mais valorizados, e agora nenhum cidadão sofre injustiça trabalhista, venha conosco iremos te orientar sobre todos os direitos Trabalhista.

Alguma duvida? Entre em contato conosco via direct.

#advogadoéavozdetodocidadão #venhaconosco #iremosteorientarsobreseusdireitos #vivaasleistrabalhistas #vivaosdireitostrabalhista #vivaareformatrabalhista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.